Salmo 40 Estudo: Lembre-se de quem Deus é

Em Salmo 40 estudo veremos que em mais um momento de extrema dificuldade, Davi se propôs a escrever o Salmo. Ele celebrou o Senhor por conta dos grandes feitos realizados por Ele em sua vida anteriormente e pediu para que fosse salvo da situação na qual estava aflito.

Como era de costume, o salmista trouxe à sua memória coisas que o davam esperança de um novo livramento.

Pois assim, ele conseguia criar uma realidade paralela na sua mente, confiar em Deus e encontrar forças para seguir em frente.

Aliás, dessa vez o salmista foi bem específico na sua lembrança, dando ênfase para sua paciência, à fortaleza encontrada em Deus e uma experiência extraordinária vivida em outro tempo.

Provavelmente, a razão seja a semelhança entre os dois cenários, além do sentimento de confiança em Deus de Davi, o qual nunca mudou.

Pronto para mais um estudo bíblico? Então vamos lá!

Salmo 40 Estudo

Recado importante: Para melhor interpretação deste estudo, destacamos na cor vermelha as partes das explicações de cada versículos, então fiquem atentos e bom estudo.

Salmo 40:1 – Deus ouve as nossas orações

1 Esperei pacientemente no Senhor, e Ele se inclinou para mim, e ouviu o Meu clamor. (A palavra “pacientemente” dirige nossa atenção para o pensamento de que Deus, às vezes, não nos responde imediatamente; entretanto, a última parte deste Versículo nos anima porque, no final, Ele responderá e ouvirá o clamor.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


O tema é triplo:

  1. Redenção. Jesus é nosso Redentor, posto que Ele expiou os nossos pecados, tomando-os sobre Si e confessando-os como se fossem Seus Próprios;
  2. Sumo sacerdócio. Como nosso Sumo Sacerdote, Jesus carrega sobre Si nosso sofrimento, estimula-nos a prosseguir com nossa vida em confiança absoluta em Deus, instrui-nos a acreditar nas Promessas que nunca falham e nos proporciona modelos para aperfeiçoar a confissão, a oração e o louvor;
  3. Liderança. Como nosso Comandante, Ele se compromete a libertar-nos dos poderes das trevas; e, de fato, Ele já realizou isso na Cruz [Cl 2.14-15]).

Salmo 40:2 – A transformação gerada pelo Senhor

2 Ele Me tirou de um lago de miséria, dum charco lamacento, e pôs os Meus Pés sobre uma rocha, e endireitou os Meus passos (estas palavras aqui representam o pecado e a morte, dos quais Só Deus nos pode salvar.

Ele o faz por meio da Cruz; tenta desvencilhar-nos de nossos próprios meios, os quais nos fazem afundar no “charco lamacento”; confiar Nele e no que Ele fez na Cruz nos tirará e nos conduzirá adiante).

Salmo 40:3 – A expressão da transformação

3 E pôs logo em Minha Boca um cântico novo, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos O verão, e temerão, e esperarão no Senhor (a doutrina neste Salmo é a Obediência Perfeita de Cristo à Vontade de Deus, que é Quem Perdoa o Pecado de Seu Povo, e a Sua Paciência Perfeita em esperar em Deus para libertar Ele e outros das aflições).

Salmo 40:4 – Arrogância e mentira precisam ser combatidas

4 Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança e que não respeita os soberbos nem os que se desviam para a mentira (confiar em algo além “de Jesus Cristo, e Ele Crucificado” é confiar em uma mentira [1Co 3.23]).


⚠️ E-book Grátis para Pregadores:


Salmo 40:5 – As infinitas maravilhas e pensamentos de Deus para nós

5 Muitos são, Senhor Meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco; e os Teus pensamentos não podemos contar diante de Ti; eu os quisera anunciar e falar deles, mas são mais do que se pode contar (é estranho que a maioria na Igreja moderna declare que o homem moderno se depara com problemas que não são tratados na Bíblia; apesar disso, o Salmista diz que as “maravilhas” de Deus são muitas e que Seus “pensamentos” [conselho e remédio para nossa crise] são numerosos, sendo projetados para muito além do que poderíamos precisar ou que meros mortais poderiam começar a enumerar; só o Messias pode anunciá-los e falar deles).

Salmo 40:6 – Deus olha para quem sacrifica antes de olhar qualquer sacrifício

6 Sacrifício e oferta não quiseste; os Meus Ouvidos abriste; Holocausto e Expiação pelo pecado não reclamaste (o desagrado Divino com os sacrifícios e ofertas de animais é definido no Capítulo 10 de Hebreus como o desagrado com eles como tipos e símbolos; o sangue de animais não basta para tirar os pecados [Hb 10.4]; no entanto, isto não representa conflito com o fato de Deis deleitar-se no grande Sacrifício do Calvário; pelo contra´rio, o contraste [entre este sacrifício e aqueles] aumenta esse deleite).

Salmo 40:7 – A nossa jornada está escrita

7 Então disse: Eis, aqui venho; no rolo do Livro, de Mim está escrito (as palavras “eis, aqui venho! indicam Sua Encarnação, e a palavra “Livro” se refere à Bíblia; neste Livro, estava “escrito” a respeito de Cristo que ia nascer como Homem e sofrer como Sacrifício; infelizmente, o mundo tenta inventar outros deus, enquanto a Igreja tenta inventar outro sacrifício).

Salmo 40:8 – O prazer na lei e na vontade de Deus

8 Fazer a Tua Vontade, Meu Deus, agrada-Me; e a Tua Lei está em Minhas Entranhas (a Encarnação e a Expiação foram indispensáveis enquanto preditas a respeito Dele e prescritas a ele Nas Escrituras; e foi feita a declaração de que Ele sentia prazer em obedecer a estes preceitos, porque não somente se encontravam no “Livro”, mas também em Suas “entranhas” [ou em Seu “coração”]).

Salmo 40:9 – O anúncio da justiça

9 Anunciei a justiça na grande congregação; eis que não retive os Meus Lábios, SENHOR, Tu o Sabes.

Salmo 40:10 – A mensagem deve ser falada para promover mudança

10 Não encobri a Tua justiça dentro do Meu Coração; apregoei a Tua fidelidade e a Tua salvação. Não ocultei a Tua misericórdia e a Tua verdade na grande congregação (Cristo foi fiel em anunciar plenamente a Palavra de Deus).


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


Salmo 40:11 – A proteção encontrada na misericórdia

11 Tu, SENHOR, não retires de Mim as Tuas misericórdias; guardem-Me continuamente a Tua misericórdia e a Tua verdade (é triste, mas o homem não mostraria “misericórdia” ou “bondade” ao Messias; a única cisa que O preservou foi a “Verdade” divina).

Salmo 40:12 – O desânimo causado pelas adversidades

12 Porque males sem número Me têm cercado; as Minhas maldades Me prenderam de modo que não posso olhar para cima. Aumentaram mais do que os cabelos de Minha Cabeça, e Meu coração desfalece (as calamidades e as aflições, em forma de “maldades” e “iniquidades”, são causados pelo pecado; entretanto, as penas e os problemas não são provocados pelos pecados do Messias, porque Ele não teve um só, mas sim pelos pecados daqueles que Ele viria a salvar; estes pesares O sobrecarregaram tanto que Ele não pôde levantar os Olhos; eles debilitaram tanto Seus poderes físicos que Seu Coração desfaleceu; de fato, jamais houve pesar neste mundo comparado ao Dele! [Mc 14.34]).

Salmo 40:13 – A urgência por ajuda

13 Queira, SENHOR, livrar-Me; SENHOR, apressa-Te em meu auxílio (o homem não Lhe deu “nenhuma ajuda”; tampouco Seus Discípulos quiseram associar-se a ele em Seu sofrimento e Sua morte; Seus Próprios parentes O abandonaram; se estas Passagens não declararem a depravação do homem, nada mais o fará!).

Salmo 40:14 – O pedido contra os inimigos

14 Sejam a uma envergonhados e confundidos os que procuram a Minha vida, para destruí-la voltem atrás e envergonhem-se os que desejam o Meu mal (o homem religioso da época de Jesus desejava que o único Homem verdadeiramente Bom, como jamais outro que existiu, para a humanidade: o verdadeiro filho de Deus tem que tomar cuidado com o mundo e muito mais com a religião instituída).

Salmo 40:15 – A recompensa dos perseguidores é a vergonha

15 Sejam assolados como pagamento por sua afronta os que Me dizem: Ah! Ah! (Estes Versículos são uma predição da destruição dos que odeiam o Messias; já o Versículo 16 prediz a Salvação e a felicidade dos que O amam).


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


Salmo 40:16 – A alegria entre os que buscam ao Senhor

16 Folguem e se alegrem em Ti todos os que Te buscam; digam constantemente os que amam a Tua salvação: O SENHOR seja exaltado (o contraste é evidente; os que O rejeitam “voltem atrás e envergonhem-se” [V. 14]; os que O buscam e O aceitam “folguem e se alegrem” [V. 16]).

Considere ler também:

Salmo 40:17 – Contudo, o Senhor cuida de mim

17 Eu sou pobre e necessitado; contudo o SENHOR cuida de Mim. Tu és o Meu auxílio e o Meu libertador não Te detenhas, ó Meu Deus.

(Alguns são “pobres”, e outros são “necessitados”, mas somente Um, no sentido mais pleno disso, era pobre e necessitado ao mesmo tempo.

As palavras “não Te detenhas, ó Meu Deus” referem-se à rápida conclusão do Sacrifício a ser oferecido, não devido à dor do “pobre e necessitado”, mas assim pela necessidade urgente de Redenção do homem.

Como temos dito, cada um dos Salmos se refere a Cristo de alguma forma, em Sua Obra Expiatória, Mediadora e/ou Intercessora.)

Conclusão do Estudo

Por fim, um dos meios mais eficazes para reagir às aflições de maneira assertiva é encontrado no Salmo 40 estudo.

Isto é, se apegar a outros feitos do Senhor ao longo da história e também na sua vida.

Isso porque, o nosso Senhor permanece o mesmo ontem, hoje e eternamente, e nenhuma dificuldade consegue superá-lo.

Por vezes, é o foco excessivo no que está acontecendo ou no seu sofrimento diante dele, que faz você desanimar e cultivar pensamentos de desistência.

No entanto, relembrar quem Deus é, pode não só mudar completamente o modo como você vê seu atual momento, mas fazê-lo encontrar forças para reverter esse cenário e viver bem novamente.

Escrito na imagem: Salmo 40 Estudo e a logo do site. Como imagem de fundo, uma cruz.

Conteúdo do Artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *